No último artigo da série sobre Dependency Injection no Magento 2,  chegou a hora de vamos falar sobre o arquivo di.xml. Como vimos no artigo anterior (https://university.magedin.com/dependency-injection-no-magento-2-parte-4), ele é um arquivo fundamental no Magento 2, uma vez que é nele onde definimos as injeções e preferências para as interfaces do sistema.
Os arquivos di.xml considerados para a compilação de arquivos no Magento 2 podem estar no seguintes diretórios:
app/etc/di.xml
app/code/Vendor/Module/etc/di.xml
app/code/Vendor/Module/etc/frontend/di.xml
app/code/Vendor/Module/etc/adminhtml/di.xml
vendor/Vendor/Module/etc/di.xml
vendor/Vendor/Module/etc/frontend/di.xml
vendor/Vendor/Module/etc/adminhtml/di.xml
Ou seja, além do arquivo di.xml global, cada módulo pode ter o seu arquivo di.xml, podendo definir algumas configurações por área (https://university.magedin.com/as-areas-no-magento-2) e o local vai variar de acordo com a forma de instalação do seu Magento.
E agora, para fechar com chave de ouro este tema, nada melhor do que mostrar na prática o que foi explicado em todos os artigos desta série, não acha?
Confira no vídeo abaixo a explicação sobre o conteúdo e como funciona a configuração dentro do arquivo di.xml.

Posts recentes

Comentários

    Arquivos

    Categorias